São João Marcos e Rio Claro – povoadores

Artigos Genealógicos

Povoadores de São João Marcos e Rio Claro
Província do Rio de Janeiro

Luiz Ascendino Dantas publicou, em 1936, uma importante obra dedicada aos estudos do povoamento dos Municípios de São João Marcos e Rio Claro, a qual traz como subtítulo “Genealogia da Família Portugal”. (1) Estamos diante de mais um valioso estudo genealógico, pioneiro na região, ao qual seguiram exemplo, alguns anos depois, José Botelho de Athayde, Itamar Bopp e Padre Reynaldo Breves, que se dedicaram aos estudos genealógicos das regiões vizinhas, completando assim a obra de Ascendino Dantas.

Logo na primeira parte do estudo, Ascendino Dantas apresenta uma lista com nomes dos primeiros sesmeiros daquela imensa região, relacionando alguns outros de grande importância para o estudo daquelas Vilas, na fronteira entre São Paulo e Rio de Janeiro.

Na texto que antecede à lista, recua às origens do desbravamento da região com o surgimento da necessidade de se abrir uma estrada ligando o Rio de Janeiro a São Paulo. Nos anos 20 do século XVIII, o Governador da Capitania de São Paulo, Antonio da Silva Caldeira Pimentel, informa ao rei de Portugal sobre a conveniência da abertura de uma estrada que, ligando aquelas Províncias, evitasse o risco da viagem pelo mar, devido à presença de piratas. Assegurava-se assim o transporte dos quintos de ouro.

O Rei D. João V, atendendo ao pedido de Pimentel, mandou como resposta, em 05.11.1728, uma carta ao governador da Capitania do Rio de Janeiro, Luiz Vahia de Mendonça, O Onça, na qual ordenava ao governador que fizesse no distrito de sua jurisdição a referida estrada. Respondeu-lhe o governador que não só já havia promovido a abertura daquela estrada como, para facilitar a sua construção, ordenou que fossem concedidas várias sesmarias ao longo dela, com a obrigação de os sesmeiros cultivarem a terra e ajudarem na nova empreitada.

Iniciou-se assim o povoamento dessas regiões, em grande parte por conta dos grandes proprietários das sesmarias, cuja relação segue abaixo, tomada da obra de Luiz Ascendino Dantas – apenas o nome do sesmeiro e a data de concessão , às quais acrescentamos pequenas notas.

Carlos Eduardo de Almeida Barata
Junho de 2008

Baixar arquivo em PDF