Galeria de Associados

Stelio Emanuel de Alencar Roxo

Nasceu na cidade do Rio de Janeiro, então Distrito Federal, a 20 de dezembro de 1925. Filho do renomado professor de Matemática Euclides de Medeiros Roxo e de Marilia de Alencar Vasconcellos. Casado em 14.05.1963 na Igreja de Santo Ignácio, Botafogo, Rio de Janeiro com Ione Avancini Derenzi, nascida em Santa Tereza, MG, filha de Luiz Serafim Derenzi e Paulina Valéria Avancini. Engenheiro civil pela Escola Politécnica da Universidade do Brasil em 1947. Mestre em Antropologia Social pela Escola de Sociologia e Política de São Paulo em 1935, com a dissertação Mobilidade Urbana. Recebeu bolsa de estudos da ONU e cursou Planejamento Regional no Instituto de Urbanismo da Universidade de Paris, 1953/1954, quando teve contato com as equipes que trabalhavam nos projetos urbanos das cidades que haviam sofrido destruição por conta da II Guerra. Foi funcionário da Prefeitura do Distrito Federal, lotado no Departamento de Urbanismo. No Estado da Guanabara, assumiu a direção do Departamento de Habitação Popular, depois extinto. Foi Presidente (1961) – o único que não era sacerdote católico – da Fundação Leão XIII, no Rio de Janeiro, órgão ligado à Cúria Metropolitana da Arquidiocese do Rio de Janeiro, que objetivava a urbanização de morros e favelas.  Superintendente da SURSAN – Superintendência de Urbanização e Saneamento, Rio de Janeiro, tendo deixado o funcionalismo estadual em 1962. Publicou O Saneamento do Meio Físico, em coautoria com Manoel Ferreira – in Rio de Janeiro em seus quatrocentos anos. Rio, Distribuidora Record (1965); e  Distribuição e Controle de Áreas Urbanas, Editora: O Autor (1976). Associado do Colégio Brasileiro de Genealogia desde 1969, faleceu no Rio de Janeiro a 19 de julho de 2016.