CBG – Colégio Brasileiro de Genealogia: Eliana Quintella de Linhares
Sócios Titulares

Eliana Quintella de Linhares

Nascida no Rio de Janeiro a 23 de agosto de 1940. Filha caçula de George Norton de Murat Quintella e de Mary de Murat Quintella (née Millions). Moravam em Botafogo à R. Alvaro Ramos, (antiga D. Marciana, em homenagem à sua bisavó paterna, que era esposa do Comendador Antonio Ferreira da Silva).

Começou seus estudos, em 1946, no British American School, situado à Praia de Botafogo, e que na época era dirigido por Mrs. Coney. Alguns anos mais tarde, juntamente com sua irmã mais velha, foi estudar no colégio Notre Dame d’Assumpcion, em Santa Teresa. Já adolescentes, foram transferidas para o Colégio Andrews, também na Praia de Botafogo. Tendo a família se mudado de Botafogo para Ipanema, passou a estudar no Colégio Rio de Janeiro, que na época se situava na R. Nascimento Silva.

Casou-se, a 17 de julho de 1964, com o então Tenente Tuxaua Plínio Barcelos de Linhares, engenheiro naval, com quem teve dois filhos: Tuxaua e Thais. De 1972 a 1975, moraram em Monterey – California, onde seu marido cursou a Naval Postgraduate School. Nesta ocasião,  aproveitou para aprimorar seu inglês fazendo um curso no Monterey College.

Amante de história, quando seus filhos cresceram e pode se dedicar às pesquisas, assumiu como hobby a genealogia. Desde 1992, tem se dedicado a compor as árvores genealógicas dos diversos ramos da família de seus pais.

Em 2003 publicou, juntamente com seu primo o Ministro Paulo Fernando Telles Ribeiro: o livro “Comendador Guilherme Telles Ribeiro – Ascendência e Descendência – Açores – Brasil”, onde apresentava a genealogia de um dos ramos da família de sua mãe. Em 2006, publicou “Descendência de Luis Queriol Murat e de Maria José Tavares de Resende Norton”, relativa à genealogia do ramo Norton Murat de seu pai;  e em 2014,  “Os Velloso Linhares que, partindo de São Paulo, ajudaram a conquistar e povoar o Rio Grande do Sul”.

Além desses trabalhos, tem em andamento a relação de obituários do Rio de Janeiro 2000/2005.

Membro das seguintes associações:

  • Associação Brasileira de Pesquisadores de História e Genealogia – ASBRAP;
  • Amigos da Torre do Tombo;
  • Instituto Cultural D. Isabel I – a Redentora.