CBG – Colégio Brasileiro de Genealogia: Armindo Laudário Muller
Sócios Titulares

Armindo Laudário Muller

Nasceu em Panambi, estado do Rio Grande do Sul – na época ainda pertencente ao município de Cruz Alta, a terra de Érico Veríssimo – em 01 de setembro de 1942, como o filho mais velho de Arthur Teodoro Müller e Hilda Radmann Müller. É descendente de um dos três pioneiros da localidade, fundada em 1899 por imigrantes alemães.

Cursou o primário na Escola Sinodal Tobias Barreto e o ginásio no Colégio Evangélico Panambi, ambos em sua terra natal. Em 1958 ingressou no Instituto Pré-Teológico (em São Leopoldo) e em 1962, na Escola Superior de Teologia da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil. Formou-se em julho de 1966.

Atuou nas Paróquias de Arroio do Tigre (1966-1981) e Santa Cruz do Sul (1981-1996). Integrou a diretoria da Obra Gustavo Adolfo da IECLB – Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil como secretário de comunicação (1985-1996), assumindo, depois, as funções de secretário executivo nacional (1996-1998).

Reorganizou e presidiu o Círculo Literário de Arroio do Tigre. Foi fundador e secretário do Conselho de Desenvolvimento de Arroio do Tigre. É fundador do centro Filatélico de Sobradinho. É sócio Titular do Colégio Brasileiro de Genealogia – CBG, Rio de Janeiro-RJ, É sócio do Instituto Genealógico do Rio Grande do Sul – INGERS, É sócio do Instituto Histórico e Geográfico de Sorocaba, São Paulo.  Em 1993 fundou o Centro de Estudos genealógicos do Vale do Rio Pardo – CEGENS, Rio Grande do Sul, do qual foi presidente (1993-1998). É sócio fundador da Associação Nacional de Pesquisadores da História das Comunidades Teuto-Brasileiras. É sócio fundador do Centro Cultural Teuto-Friburguense. É sócio efetivo da Academia Friburguense de Letras.

Durante longos anos foi correspondente de diversos jornais no Rio Grande do Sul, entre os quais o Correio do Povo, Gazeta do Sul, Jornal Evangélico-Luterano, Jornal do Povo e outros de menor porte. É agente e colaborador  do jornal Brasil-Post, editado em línguia alemã (de São Paulo).

Detentor da Comenda Dante d´Alleghieri, da Colônia Italiana de Nova Friburgo.

Além de centenas de reportagens e artigos para jornais e revistas em âmbito local e nacional, destacam-se os seguintes livros que publicou:

  • O começo da Igreja Evangélica no Vale do rio Pardo – Simpósio da História da Igreja. São Leopoldo 1986;
  • A comunidade evangélica de Nova Colônia de Sobradinho – Anais do IV Simpósio da História da Imigração e Colonização Alemã no Rio Grande do Sul, 1987;
  • Comunidade evangélica de conventos – volumes I e II , tradução dos livros de ofícios eclesiásticos, 1860-1903, Lajeado, 1998 e 1999;
  • A Família Ensslin – suas origens… sua história… e sua velha Bíblia – São Leopoldo, 1986;
  • Crônica da Paróquia evangélica de Marques de Souza – Lajeado, 1999;
  • Dicionário Histórico e Geográfico da região de Santa Cruz do Sul –  Santa cruz do Sul, 1999;
  • A origem dos sobrenomes alemães – Anais do IV e V Seminário Nacional dos Pesquisadores da História das Comunidades Teuto-brasileiras, Lajeado, 2002;
  • Como era Santa Cruz em 1855? – idem.

Em 2003, lançou:

  • O começo do protestantismo no Brasil;
  • Cemitério dos imigrantes alemães no Vale do Rio Pardo;
  • O protestantismo em terras gaúchas.

Integra a Associação dos Dirigentes Cristãos de Empresa –  ADCE, como assessor teológico, e o Conselho Comunitário de Segurança de Nova Friburgo. É cidadão emérito de Santa Cruz do Sul , Rio Grande do Sul, e cidadão honorário de Nova Friburgo, Rio de Janeiro. Desde junho de 1998 exerce as funções de pároco da Comunidade Evangélica Luterana de Nova Friburgo, fundada em 03 de maio de 1824, a mais antiga comunidade protestante do Brasil e da América Latina.