CBG – Colégio Brasileiro de Genealogia: Marco Ubiratan Miranda de Castro Araujo Wladowsky
Sócios Colaboradores

Marco Ubiratan Miranda de Castro Araujo Wladowsky

Filho de Manoel Francisco Duarte de Castro Araujo e de Eny Pinheiro W. Miranda, nasceu no Rio de Janeiro – RJ em 30 de abril de 1953. Neto materno de Amadeu Correa de Miranda e de Lilia Pinheiro de Miranda. Neto paterno de Francisco de Castro Araujo e de Edith de Carvalho Duarte de Castro Araujo.

Descende, pelo lado paterno, de tradicional família de Médicos, dentre eles o Dr. Manoel José Duarte (Governador de Alagoas 1900/1904), do Dr. Francisco Lopes de Oliveira Araujo, e do Dr. Francisco de Castro Araujo; e pelo lado materno, do Barão de Cairari.

Ator diplomado pela Escola de Teatro Martins Pena em 1976; Professor de Artes Cênicas, graduado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UNIRIO em 1988, com Pós-Graduação pela Universidade Carioca – UNICARIOCA no ano 2000.

Atuou em peças de teatro, novelas de televisão e filmes, de diversos autores, em inúmeros períodos e com os mais variados Diretores. Coordenou o Programa de Extensão Educacional da Secretaria Municipal de Educação da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, tendo exercido diversos cargos e funções na mesma Secretaria.

Autor de textos, peças de teatro, livros e artigos sobre assuntos diversos, publicados em variados periódicos. Foi colunista do Jornal “A Folha da Carioca”.

Dentre as obras publicadas, destacam-se:

  • “Olhares obscuros” – Editora Ponto da Cultura – Rio de Janeiro – RJ;
  • “Todos os trens vão para Paris” – Editora Biblioteca 24 horas – São Paulo – SP;
  • “Os pássaros voam para o sul” – Editora Biblioteca 24 horas – São Paulo – SP;
  • “Noite sem lua” – Editora Biblioteca 24 horas – São Paulo – SP.

Recebeu a Comenda Alvaro de Souza, concedida pela cidade de Bragança em 2012, e o título de “Honra ao Mérito” da Academia de Letras e Artes da mesma Cidade.

Membro/associado do Colégio Brasileiro de Genealogia desde 10.01.2011.

Suas pesquisas genealógicas centram-se no Sul Fluminense (especialmente na Cidade de Paraty), onde nasceram alguns de seus trisavôs paternos (Família Lopes de Castro); no Estado da Bahia, onde nasceu outra parte de seus trisavôs paternos (família Sampaio Vianna), assim como o Estado de Alagoas, de onde provem uma terceira parte de seus ascendentes (Famílias Alves e Carvalho Duarte). Pesquisa também o Estado do Pará, especialmente as Cidades de Belém do Pará, Bragança (Família Andrade Pinheiro) e Igarape-Miri (família Correa de Miranda), de onde provem uma parte de seus trisavôs.

Pesquisa também parte do território da Polônia/Ucrânia, de onde provem outra parte da família (Famílias Kogut e Wladowsky).