CBG – Colégio Brasileiro de Genealogia: Bruno da Silva Antunes de Cerqueira
Sócios Colaboradores

Bruno da Silva Antunes de Cerqueira

Nasceu em 23 de fevereiro de 1979, na Maternidade Santa Rosa, no bairro de mesmo nome, na Cidade de Niterói (RJ).

É o segundo dos três filhos do professor e músico Antonio Antunes de Cerqueira (*1949) e da assistente social Leila Cerqueira. As origens paternas de Bruno estão todas relacionadas à aristocracia rural da Zona da Mata mineira e fluminense:  Mendes de CerqueiraLomeu, Bastos, Garcia, Pinto, Antunes de Siqueira. Pela família materna, Bruno provém da pequena burguesia da Região dos Lagos (RJ) — famílias comerciantes de São Pedro d´Aldeia e Iguaba Grande (Coelho da Silva, Pereira Lessa, Alves de Souza).

Cursou o Ensino Fundamental e o Médio no Colégio São José, em Niterói, das Irmãs Sacramentinas de Nossa Senhora. Em 1998, prestou exame vestibular para História na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, ingressando no início do ano seguinte; graduou-se em dezembro de 2003. Entre 2008 e 2009, Bruno cursou a pós-graduação de Relações Internacionais da Universidade Cândido Mendes/IUPERJ, concluindo-a com a monografia O curioso caso de Barack Obama: religião e política nos Estados Unidos do 21º século da Era Cristã.

Em 1998, tornou-se o titular do secretariado de S.A.I.R. a Augusta Senhora D. Maria, viúva de D. Pedro Henrique, Chefe da Casa Imperial do Brasil. De 2004 a 2008 foi assessor da Chefia para Assuntos de Cerimonial da Presidência da Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (ALERJ), atuando como subchefe de Cerimonial de 2007 a 2008. Entre 2005 e 2006, lecionou História do Brasil para os alunos do pré-vestibular comunitário da Paróquia de Nossa Senhora da Glória do Largo do Machado.

Participou do curso de Lideranças Verdes (gestão ambiental, história ecológica do Brasil, projetos governamentais ambientalistas etc.), da Fundação Herbert Daniel, de julho a setembro de 2009, na Escola Superior de Propaganda e Marketing. Em 2010, idealizou o programa PROTOKOLLON, no âmbito do IDII (www.protokollon.com.br),  para serviços de consultoria e assessoramento, além do curso de extensão universitária DESIDERIUS ERASMUS.

Entre 2011 e 2012, na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, assessorou a Líder do Partido Verde, Vereadora Sonia Rabello de Castro, tendo coordenado os trabalhos técnicos da Comissão Especial de Patrimônio Cultural do Poder Legislativo Municipal. Em janeiro de 2012, após aprovação em concurso público, tomou posse do cargo de indigenista especializado (analista) da Fundação Nacional do Índio – Funai, órgão do Ministério da Justiça, em Brasília.

Desde muito jovem, demonstrou vívido interesse por assuntos genealógicos, históricos e monárquicos. Foi introduzido nos pormenores técnicos da Genealogia pelo Prof. Francisco Tomasco de Albuquerque, com quem realizou um Curso de Iniciação à Genealogia, no Instituto Cultural Frederico Guilherme de Albuquerque, em Niterói (meados de 1997).

Associou-se ao Colégio Brasileiro de Genealogia a 06.08.2004, e ali atuou como diretor de Publicações de 2005 a 2007.  Com o Prof. Otto de Sá Pereira concebeu o Instituto D. Isabel I (IDII) — www.idisabel.org.br —, fundando-o em 13 de maio de 2001, na Igreja da Imperial Irmandade de Nossa do Rosário e São Benedito dos Homens Pretos.

Tem alguns trabalhos de genealogia dinástica e monarcologia publicados em revistas e periódicos brasileiros; organizou, em dezembro de 2006, o compêndio do IDII: D. Isabel I a Redentora, textos e documentos sobre a Imperatriz exilada do Brasil em seus 160 anos de nascimento. Dois anos depois, por ocasião do bicentenário da chegada da Corte portuguesa ao Brasil, publicou o capítulo Descendência de D. Pedro IV, Rei de Portugal e I Imperador do Brasilin História Genealógica da Casa Real Portuguesa. vol. XV (QuidNovi e Academia Portuguesa da História, Lisboa, 2008).