CBG – Colégio Brasileiro de Genealogia: Aylzo Aureo Lopes de Almeida
Galeria de Associados

Aylzo Aureo Lopes de Almeida

Nasceu em Cruzeiro, Estado de São Paulo, em 14 de outubro de 1929.  Filho de Abílio Lopes de Almeida e Áurea de Castilho Guedes de Almeida.  Neto pela parte paterna de Deodato Lopes de Almeida (combateu na Guerra do Paraguai) e Francisca Xavier Cardoso de Almeida.  Pela parte materna, de Ludgero Guedes e Izaltina de Castilho Guedes.

Em 1944 completou o curso ginasial no Ginásio São Miguel em Passa-Quatro – MG.  Em São Paulo – SP, bacharelou-se em Administração de Empresas, em 1962 pela ESAN – Escola Superior de Administração de Negócios (então ligada à Pontifícia Universidade Católica) na segunda turma de Administradores oficiais em todo o Estado de São Paulo.  Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais (Direito), formado em 1984 pelas Faculdades Integradas de Guarulhos.

Durante o curso de Administração foi eleito e reeleito três vezes como Diretor do Centro Acadêmico Morvan Dias de Figueiredo. Em 1960, liderou a organização, redação e publicação  de um “Quem é Quem” com a análise pessoal e profissional de cerca de 250 alunos da ESAN, distribuídos pelos ramos de atividades das empresas onde trabalhavam.  A partir de 1963, foi co-Fundador e Diretor por sete anos da Associação dos Ex-Alunos da ESAN.

Iniciou suas atividades laborais em Passa-Quatro (MG) em princípios de 1945, com 14 anos, na qualidade de datilógrafo-correspondente comercial de um complexo comercial e industrial daquela cidade.  Em agosto de 1948, mudou-se para São Paulo, capital. No mesmo mês ingressou na “A Patriarca” – Companhia de Seguros Gerais (já extinta) onde trabalhou até outubro de 1965 (16 anos).  Nesse interregno exerceu os cargos de Chefe do Expediente e Chefe do Pessoal, concomitante às atividades de Secretário da Diretoria para assuntos corporativos.  Entre fins de 1965 e meados de 1974, trabalhou em várias atividades: Jornalismo – Diário Popular (Assistente da Diretoria) e Asapres – Agência de Noticias (Gerente da Sucursal de São Paulo).  Administração e Consultoria Empresarial – Massari S.A. – Indústria de Componentes Automobilísticos (Membro da Equipe de reestruturação administrativa); SSA – Serviços de Secretaria e Administração (Sócio e Administrador); IBM – Instituto Brasileiro de Motivação (Coordenador Administrativo).  A partir de agosto de 1974, entrou no funcionalismo público estadual, mediante concurso, ingressando na Secretaria do Interior como Técnico de Administração. Exerceu vários cargos chegando a Diretor de Serviços Administrativos.  Em comissão, junto à Prefeitura do Município de São Paulo, exerceu a função de Assistente da Diretoria do DECOPE – Departamento de Controle do Pessoal, onde chefiou uma equipe de reestruturação administrativa.  Em comissão, exerceu a função de Assistente da Chefia de Gabinete do CEPAM – Centro de Estudos e Pesquisas de Administração Municipal, ligado à Secretaria do Interior.  Aposentou-se em 1986 e passou a exercer a advocacia no ramo do Direito Tributário, até 2001, quando se aposentou definitivamente, mudando-se para Taubaté (SP).

Participou de Comissão que redigiu e apresentou o projeto da regulamentação da profissão de Administrador perante a Câmara dos Deputados.  Aprovada e sancionada a Lei criando o Conselho Federal de Administração, colaborou na criação do Conselho Regional de Administração, Seção de São Paulo.  Durante dois anos foi Analista de Processos de Currículos de candidatos ao provisionamento na carreira de Administrador.  Concomitantemente, participou da Comissão que fundou a Associação dos Administradores de Empresas de São Paulo, transformada posteriormente no Sindicato dos Administradores do Estado de São Paulo, onde é o sócio nº 1.

Desde meados de 1980, dá sequência a seu passatempo preferido: pesquisas de dados de seus antepassados e contemporâneos pela linha materna, descendentes do português Manoel Gracia Guedes (de origem ainda controvertida ), vindo para o Brasil por volta de 1700.  Sua linha genealógica conhecida é: tetravô – Manoel Gracia Guedes, c.c. Maria Pinto da Silva; trisavó – Maria Garcia Guedes, c.c. Faustino Vaz Pinto (português); bisavô – Manoel Faustino Vaz Guedes, c.c. Maria Luisa da Silva Guedes; avô – Ludgero Guedes, c.c. Izaltina Jordão de Castilho; mãe – Aurea de Castilho Guedes, c.c. Abílio Lopes de Almeida.

==============================

Até aqui a biografia foi escrita pelo próprio Aylzo, que associou-se ao Colégio Brasileiro de Genealogia em 30.07.2004.

Faleceu em Taubaté – SP às 6 h da manhã do dia 12 de setembro de 2013.

Eis parte de sua árvore genealógica, enviada pelo associado Correspondente José Maurício Prado:

1) Aylzo Aureo Lopes de Almeida (1929-2013)

Pais:
2) Abilio Lopes de Almeida (1899-1961)
3) Aurea de Castilho Guedes (1906-1989)

Avós:
4) Deodato Lopes de Almeida (n. 1863)
5) Francisca de Assis Xavier Cardoso
6) Ludgero Guedes (1877-1962)
7) Izaldina Jordao de Castilho (1879-1912)

Bisavós:
8) Joao Lopes de Almeida
9) ….
10) Elias Cardoso
11) Justina Xavier
12) Manoel Faustino Vaz Guedes (1830-1883)
13) Maria Luiza Silva Guedes (1845-1932)
14) Jordao Pinto de Castilho (1842-1913)
15) Deolinda Maria da Motta (1849-1906)

Trisavós:
24) Faustino Vaz Pinto (n. 1787)
25) Maria Pinto Guedes (n. 1795)
26) Luiz Antonio da Silva (1815-1888)
27) Anna Faustina Vaz Guedes (1823-1884)
28) Thome Pinto Barbosa (f. 1837)
29) Francisca Placedina de Castilho (f. 1882)

Tetravós:
48) Jose Vaz de Carvalho
49) Ignez Ribeiro de Jesus
50) Manoel Garcia Guedes (f. 1819)
51) Maria Pinto da Silva (f. 1830)
52) Jose Luiz da Silva
53) Francisca Ribeiro das Chagas
54) o mesmo 24)
55) o mesmo 25)
58) Andre Guedes da Silva
59) Maria Silvéria de Castilho