CBG – Colégio Brasileiro de Genealogia: Severino Sombra de Albuquerque
Galeria de Associados

Severino Sombra de Albuquerque

Filho de Vicente Liberalino de Albuquerque e Francisca Sombra de Albuquerque, nasceu a 8 de junho de 1907 em Maranguape, Estado do Ceará. Faleceu na manhã do domingo 12 de março de 2000. Militar do Exército – general. Escritor, jornalista, educador, político. Fez os cursos primário e secundário no Colégio Sagrado Coração, dos Irmãos Maristas, em Fortaleza, capital do Estado do Ceará. Aos 13 anos, habituou-se a ler os clássicos, em voz alta, para seu tio João Sombra, que havia perdido a visão. Em 19.01.1929 formou-se Oficial do Exército pela Escola Militar de Realengo. Em 1928, aos 21 anos, foi eleito membro da Academia Mariana de Letras, no Rio de Janeiro. Diz o próprio biografado: “1931 – fundou, em Fortaleza, a Legião Cearense do Trabalho, congregando todas as associações de classe, dentro da filosofia social cristã. Na Legião, criou um Tribunal, que foi o primeiro esboço de Justiça do Trabalho, nas Américas”. Em 1932, era Tenente e fazia parte do Gabinete do Ministro do Trabalho Plínio Salgado; ao apoiar a Revolução Constitucionalista de S.Paulo, foi exonerado, preso,e depois exilado para Portugal, onde foi obrigado a permanecer um ano, de novembro de 1932 a novembro de 1933. De volta ao Brasil, anistiado e promovido a capitão, foi convocado a servir na 5ª seção do Estado maior do Exército, repartição responsável pelo estudos históricos e geográficos. Na área da Educação e Trabalho, foi chefe da Legião Cearense de Trabalho; fundador da 1ª Juventude Católica Operária criada nas Américas; Diretor do Departamento de Estudo e Planejamento e Presidente do Conselho Técnico Consultivo da COFAP, Diretor Executivo da Comissão de Abastecimento do Nordeste e da Associação Brasileira de Planejamento; presidiu a Liga dos Professores Católicos do Ceará, estado onde foi membro do Conselho de Educação; na Escola Militar de Realengo foi professor de Sociologia, mesma função exercida no Curso dos Candidatos à Escola do Estado Maior do Exército; Diretor da Faculdade de Ciências Sociais; Diretor da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Vassouras; Coordenador Acadêmico da Fundação Educacional Severino Sombra; Superintendente do Hospital-Escola Jarbas Passarinho; Presidente da Associação Brasileira de Centros Sociais e da Associação Cearense de Educação e Saúde; no Rio de Janeiro, foi Presidente da Associação Profissional das Entidades Mantenedoras das Instituições de Ensino Superior do Estado do Rio de Janeiro AMES, Presidente da Comissão Executiva Central do 1º Congresso Brasileiro de Ensino Superior Particular; e Membro da Presidência Colegiada da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior ABM. Criou, em Vassouras, as Faculdades Integradas Severino Sombra que, em 1997 foram transformadas em Universidade Severino Sombra, na qual foi Presidente da Fundação Educacional. Presidente do Conselho Técnico Científico da Associação Brasileira de Pesquisa e Estudos Arqueológicos; Presidente da Associação Sul-Fluminense de Seleção de Recursos Humanos; Presidente de Honra da Liga Sul-Fluminense de Combate ao Câncer; e Diretor-Geral das Faculdades Integradas Severino Sombra. Escritor/jornalista: fundou os jornais Folha dos Novos, da linha de renovação intelectual católica; o Ideal Legionário, que expôs a Doutrina Social Cristã; promoveu o reaparecimento da Revista Militar Brasileira em 1936 e no ano seguinte criou a Biblioteca do Exército; em 1938 publicou a História Monetária do Brasil Colonial, hoje uma raridade bibliográfica; em 1940 publicou o Guia do candidato à Escola do Estado Maior e, para as comemorações centenárias portuguesas publicou Pequeno Esboço da História Monetária do Brasil Colonial e também As Duas Linhas de Nossa Evolução Política. Junto com Graciliano Ramos, escreveu na revista Cultura Política. Escreveu Diretrizes da Nova Política do Brasil, sintetizando 10 volumes de pronunciamentos do Presidente Getúlio Vargas. Dirigiu, no Brasil, a Military Review, revista oficial do Estado Maior do Exército Americano; em 1948 publicou o 1º trabalho sobre planejamento em língua portuguesa, a Técnica de Planejamento, que teve três edições. E colaborou em vários jornais com artigos e crônicas, além da publicação de teses, memórias, ensaios e conferências. Na política/vida pública: Presidente do Partido Trabalhista Nacional PTN; Deputado Federal pelo Ceará, estado no qual exerceu o cargo de Secretário de Segurança; Assessor do Ministro do Trabalho, Indústria e Comércio; Assistente do Ministro da Justiça. Autor de: História Monetária do Brasil Colonial; As Duas Linhas de nossa Evolução Política – 1940; Técnica de Planejamento – 1941; Formação da Sociologia – 1941; Bases e Diretrizes do Ensino Superior – 1990; Ciência e Libertação – 1991.