CBG – Colégio Brasileiro de Genealogia: Percio Buys Pinto
Galeria de Associados

Percio Buys Pinto

Filho de Américo Ramos Pinto e Mathilde Buys Pinto, nasceu a 10 de março de 1929 em Porto Alegre, Estado do Rio Grande do Sul. Neto paterno de Ascânio Osmar Pinto e Marina Alves ; neto materno do general Cristiano Frederico Buys e Matilde Feijó.Casou em Porto Alegre a 10.10.1955 com Dalva Martins Carneiro, filha de Artur Fabião Carneiro e Espertirina Reichenbach Martins, nascida a 04.05.1930 na Ilha do Governador, cidade do Rio de Janeiro,  tendo três filhos: Arthur [1959-1995], Maria Lúcia [1961] e Maria Teresa [1963]. Faleceu em Porto Alegre-RS a 21 de janeiro de 1996.

Funcionário municipal, jornalista e genealogista. Em 1936 iniciou seus estudos preliminares no Grupo Escolar Margarida Pardelhas, em Cruz Alta. Na mesma cidade seguiu para o curso ginasial no Colégio Cristo Redentor, com passagem pelo Colégio Anchieta, em Porto Alegre, e finalizou o ensino médio no Ginásio Municipal de Santo Ângelo-RS. Retornou a Porto Alegre para estudar no Colégio Júlio de Castilhos. Matricula-se na Faculdade dos Meios de Comunicação Social da Pontifícia Universidade Católica – PUC- RS, onde se forma, já casado, em 1972 e onde, por oito anos, atuou como Professor de Comunicação Comparada.

Iniciou sua vida profissional em 1943, como colaborador da Rádio-Teste e d’O Missioneiro, em Santo Ângelo- RS. Revisor da Imprensa Oficial do Estado –RS [1945-50] e Diretor Técnico [1963]. Foi redator esportivo da Rádio Gaúcha, redator e subsecretário da Folha da Tarde Esportiva [1950-57]; diretor e coproprietário da revista A Granja [1957-63]; secretário do Jornal do Comércio; chefe do departamento de rádio-jornalismo da Rádio Difusora (hoje Rádio Bandeirantes, Porto Alegre); redator e secretário do Jornal do Dia [1960-64]; redator [1970], editor [1971-72] e diretor [1976] do Diário de Notícias; membro do Conselho Editorial dos Diários e Emissoras Associadas do RS; editor de A Razão, de Santa Maria-RS [1971-72]; editor do jornal A semana; responsável pelo telejornal da TV Piratini (depois TV Educativa); colaborador da Kronika desde sua fundação. Conselheiro, vice-presidente e diretor administrativo da Associação Riograndense de Imprensa – ARI [1968-71]; chefe do gabinete de imprensa da Secretaria de Educação e Cultura do Governo do Estado do Rio Grande do Sul. Ministro Suplente do Tribunal de Contas do Município de Porto Alegre [1968-69]; juiz do mesmo Tribunal [1960]; Assessor da Câmara Municipal de Vereadores de Porto Alegre e da Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul em 1993. No Turismo, foi Diretor do CONTUR – Conselho de Turismo do RS [1970-73]. Presidente da Comissão Municipal de Turismo [1971-75]. Presidente da EPATUR – Empresa Porto-alegrense de Turismo [1973-75]. Membro e vice-presidente do Conselho de Administração da CARRIS (empresa de transporte coletivo de Porto Alegre-RS) [1978-85Membro da Associação Rio-grandense de Imprensa, do Instituto Genealógico do Rio Grande do Sul – INGERS, do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Porto Alegre e da Associação dos Cronistas Esportivos de Porto Alegre. Associou-se ao Colégio Brasileiro de Genealogia em 21.06.1989. Segundo informações, ao falecer deixou em fase de publicação trabalhos sobre as famílias Buys-Feijó, Barreto Viana, Liberali, Centeno de Azambuja – von Reichenbach.

Ascendência de Pércio Buys Pinto, linhagem materna.

Obs1: em sua ficha de adesão ao CBG, registrou-se como BUIZ e assim assinou. Todas as demais referências encontradas o apresentam como BUYS, inclusive Diário Oficial da União.

Obs2: texto composto por informações da família; da obra de Paulo Jaurès Pedroso Xavier “Hipólito José da Costa – um observador econômico na América” e do boletim Origens do Instituto Genealógico do Rio Grande do Sul – INGERS.