CBG – Colégio Brasileiro de Genealogia: Joseph Frederick Ridgway
Galeria de Associados

Joseph Frederick Ridgway

Filho de Joseph Ridgway (1858–1918) e Ana Josefina Machado Nunes (1862–1944), nasceu a 13 de agosto de 1896 (Glória liv17, fl.118) na cidade do Rio de Janeiro. Casou em 06.04.1931 com Elisa Arrojado Lisboa, filha de Miguel Arrojado Lisboa e Herminia da Silva Costa, tendo apenas uma filha: Hermínia, casada com o Dr. Rocha Camargo. Iniciou os estudos no Colégio Franco de Sá, no Rio de Janeiro-RJ. Depois, seguiu para o Colégio S. Vicente de Paulo, na cidade serrana de Petrópolis-RJ, onde completou o curso ginasial, antes de seguir para a Europa para ser aluno do internato do Bradley College, na Inglaterra. Na 1ª Grande Guerra, serviu na Royal Air Force, sendo ferido em Bapume no dia 24.03.1917, na batalha do Somme, em razão do que foi condecorado pelo rei George V, a 04 de abril seguinte, com a Distinguished Conduct Medal – DCM. Em 1920, retornou ao Brasil, passando a trabalhar como piloto, representando a firma Handley Page Ltd., de Londres. Foi secretário do representante plenipotenciário da Diretoria da Leopoldina Railway Co. [1921-1924]. Assistente da gerência da Thorncroft do Brasil S.A. [1925-1927]. Passa a residir em São Paulo, indo prestar serviços à  São Paulo Railway [1928-1931]. Organizador e um dos fundadores da CGT – Companhia Geral de Transportes. Administrador da Companhia Fazenda Belém [1946-1955], tendo ali se aposentado. Diz sobre ele Brotero: “Possuía o dom excessivo da ordem, do método e da disciplina intelectual. Conseguiu formar um arquivo precioso para a genealogia, história e diplomacia. Informações inéditas do Barão de Japurá sobre incidentes diplomáticos em Caracas, documentação sobre a Construção da Estrada de Ferro Mogiana elaborada pelo dr. Arrojado Lisboa, papéis do Conselheiro José Antonio Lisboa, etc. Tudo guardado em arquivos de aço, em pastas com títulos e subtítulos, e minuciosamente catalogado. Extremamente sociável, reunia na última sexta-feira de cada mês os amigos genealogistas, numismatas e filatelistas.” Faleceu em São Paulo, às quatro horas da manhã do dia 29 de maio de 1961.