CBG – Colégio Brasileiro de Genealogia: Jorge Narciso de Matos
Galeria de Associados

Jorge Narciso de Matos

Filho de Sátiro de Matos e Francisca Vaz de Almeida, nasceu a 16 de janeiro de 1945 em Pereiras, Estado de São Paulo. Casou-se com Maria Aparecida de Moraes e teve dois filhos: Jorge Júnior e Marcelo. Faleceu a 30 de agosto de 2003, por volta de 22h, na Rodovia Raposo Tavares, vítima de acidente automobilístico. Funcionário público federal, agente do Instituto Nacional de Seguridade Social – INSS. Sociólogo e professor. Formação – Graduação em Letras, Português-Inglês, pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Itararé-SP, 1976; Especialização em Cultura Basileira – Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Sorocaba-SP, 1985; Especialização em Planejamento e Desenvolvimento Regional – Universidade de Guarulhos-SP, 1990; Mestrado em Ciências Sociais – Universidade de Guarulhos, com defesa de tese em 13.11.1995. Atuação profissional – A partir de 1964, funcionário do Instituto Nacional de Previdência Social – INPS, depois INSS, tendo exercidos as funções de escriturário, Agente previdenciário e Oficial de Administração, e os cargos comissionados de agente previdenciário em São Sebastião-SP (1967-1970) e Itapeva (1970-1975); Diretor da Divisão de Administração e Planejamento nos Serviços de Saúde e Diretor Regional do FUNRURAL, em São Paulo (1975-1979); Secretário Assistente da Superintendência do IAPAS em São Paulo; Agente Previdenciário em Sorocaba-SP (1981-1992) e Inspetor Assessor Técnico da Superintendência do Instituto, em São Paulo, de 1992 até a aposentadoria no ano seguinte, 1993. Magistério – Professor de História Contemporânea da África na Faculdade de História da Universidade de Sorocaba, até 30.08.2003. Atividades comunitárias e culturais – Superintendente do Consórcio de Promoção Social – Itapeva-SP (1970-1975); Presidente da Comissão Municipal do MOBRAL – Itapeva-SP (1971-1975); Membro do Conselho Municipal de Educação e Cultura de Sorocaba-SP (1983-1989); Membro do Conselho de Administração do Centro Cultural Brasil- Estados Unidos, Sorocaba-SP (1983-1989); Presidente da Fundação de Desenvolvimento Cultural de Sorocaba-SP.  Membro da Comissão de Apoio à Universidade de Sorocaba-UNISO, que deu origem à criação do estabelecimento de ensino; e do Conselho Editorial da revista Estudos Universitários da UNISO (1996-2003). Coordenador de programa radiofônico na Rádio Jornal Cruzeiro do Sul (1997-2001). Coordenador do Núcleo de Cultura Afro-Brasileira da UNISO (1996-2003). Mediador nos entendimentos para celebração de Convênios de Cooperação Técnica entre a UNISO e as Universidades: de Campinas-SP; Nacional del Este, Ciudad del Este-Paraguai; Latino-Americana de Ciências e Tecnologia, San José-Costa Rica. Entidades das quais participou – membro do Instituto Histórico Geográfico e Genealógico de Sorocaba, desde 1994; do Conselho Municipal de Cultura – 1995-98. Fundação de Desenvolvimento Cultural de Sorocaba – FUNDEC: presidente e Conselheiro. Academia Sorocabana de Letras – ocupante da cadeira nº 40, presidente (1995-1997) e secretário (1997-1999). Associação dos Servidores Federais do Estado de São Paulo: Presidente do Conselho Deliberativo (1982-98) e da Diretoria Executiva (1980-82; 1998-2002; 2003). Sociedade Cultural e beneficente 28 de setembro: presidente do Conselho Consultivo (1982/2003).
Rotary International/Fundação Rotária: Governador de Distrito (1991-1992). Fundação CAFUNÉ: Presidente do Conselho Superior (1994-2003). Títulos e citações – Cidadão Itapevense (Itapeva – SP), Sorocabano (Sorocaba – SP) e  Riberobranquense (Ribeirão Branco – SP); Paul Harris Fellow, and Rotary Foundation Benefactor – Rotary Foundation,  International; Guardião da Medalha do Centenário da Abolição – Prefeitura Municipal de Sorocaba –SP; Irmão Meritório – Santa Casa de Misericórdia de Sorocaba – SP; Medalha de Honra ao Mérito – Sociedade Cultural e Beneficente 28 de Setembro de Sorocaba – SP. Publicou: ArtigosNão somos o que fomos. Revista de Estudos Universitários, Sorocaba (SP), v.20, n.11994; O Indefinível Niccoló – Jornal Cruzeiro do Sul, Sorocaba, 15.9.95; NEGRO, Escravidão, Abolição e Racismo – idem, Ed. 13.5.88; Empregador rural – Um sistema previdenciário falido – apresentado à superintendência do IAPAS/RJ, 1984; Aspectos da Assistência Médica ao Trabalhador Rural – apresentado no VII Brazilian Hospital Convention, e publicado na Revista Vida Hospitalar. nº16:16:1; Medicina Social – Um sistema previdenciário inviável. Apresentado à superintendência do INAMPS / RJ. 1978. Pesquisas – Movimentos da Comunidade Negra de Sorocaba. O Tabu, set./93; A saga de um chimango: Feijó, o liberal. Revista de Estudos Universitários, Sorocaba (SP), v. 13, n. 1, dez. 1987. Livro – Previdência social & realidade brasileira: convergências e desencontros. Guarulhos – SP (SP): UnG, 1995.