CBG – Colégio Brasileiro de Genealogia: Durval de Moraes Sampaio
Galeria de Associados

Durval de Moraes Sampaio

Filho de Nelson de Barros Sampaio [1896-1955], 1º Cartorário de Vila Falcão, e da Profª Antonia de Menezes Moraes [1902-1995]; neto paterno de Manoel de Ferraz Sampaio e Elisa de Barros Silva; neto materno de Emilio Ferreira de Moraes Filho e Rosa Teles de Menezes. Nasceu a 05 de abril de 1918 em Bauru, Estado de São Paulo, onde casou a 15 de dezembro de 1945 com Estela Alves de Lima [1924 – 1994], tendo sete filhos: Luiz Antonio, Maria José, Vera Lúcia, José Lúcio, Ana Maria, Terezinha e Maria Silvia. Faleceu em Bauru em 01 de abril de 1992. Contador e desenhista projetista. Foi batizado em Jaú-SP, onde cursou o (antigo)  primário (1930). Em Bauru fez o Curso de Contador pelo tradicional Instituto de Educação Guedes de Azevedo (1942), onde também formou-se Professor (1953). Ingressou na então Estrada de Ferro Noroeste do Brasil em 1941, na função de Desenhista Projetista, aposentando-se em 1978. Por breve período (1948), assumiu o Cartório de Registro Civil de sua cidade. Professor substituto do Grupo Escolar Luiz Castanho de Almeida (1954). Também foi proprietário da fábrica de balas ‘Hiduma’, nome composto pelos prenomes dos três sócios: Hilário, ferroviário, Durval e Manoel, cunhado de Estela. Bom desenhista, também desenhava plantas de prédios residenciais e outros, a quem o contratasse. Era católico praticante, fazendo parte da Comunidade de Vila Falcão, na paróquia de São Benedito. Foi membro do Instituto Genealógico Brasileiro, da Fundação Genealógica Brasileira e da Biblioteca Municipal Laudo Natel, em Bauru-SP, que, por ocasião de seu falecimento, foi destinatária de sua coleção de livros. Seu nome foi dado a uma rua do bairro Jardim Colonial, na mesma cidade onde nasceu e passou praticamente toda a vida. Escreveu o artigo Descendência de Francisco Antonio de Menezes, pai de sua avó materna, na ‘Revista Genealógica Latina’, vol. XIII, ano de 1961. Por mais de 50 anos, dedicou-se aos estudos genealógicos da família, ramos Moraes, Ferraz Sampaio, Barros, Teles de Menezes e Alves de Lima – estudos esses que ainda tem continuidade por meio das pesquisas do genro Izídio Agostinho Filho, marido da filha Ana Maria.