CBG – Colégio Brasileiro de Genealogia: Dulce Pinheiro Bernardes
Galeria de Associados

Dulce Pinheiro Bernardes

Filha de Benjamim Francisco Bernardes e Arinda Pinheiro Bernardes, nasceu na Fazenda do Retiro, Paty do Alferes, então distrito de Vassouras, Estado do Rio de Janeiro, a 30 de  outubro de 1913. Professora pública estadual. Lecionou e dirigiu o Colégio Estadual Edmundo Peralta Bernardes de 1942 a 1968, quando se aposentou. Permaneceu, entretanto, em atividade no mesmo estabelecimento de ensino por dois anos, de maneira voluntária. Depois de aposentada, fundou uma escola particular, onde lecionou por mais dez anos. Atuante colaboradora na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição, onde por muito tempo tocava harmônio e regia o coro. Toda a sua vida centrou-se na cidade natal, de que era entusiasmada divulgadora e promotora de conhecimento. A partir de 1970, no mês de setembro, organizava tradicional exposição onde apresentava à população local seu rico acervo particular sobre a história de Paty do Alferes,  composto por livros, retratos, documentos, peças antigas, etc. Este acervo e seus conhecimentos contribuíram sobremaneira para a edição do livro “Subsídios para a História de Miguel Pereira”. Seu grande sonho, segundo jornais da época de seu falecimento, era a criação do Arquivo Histórico de Paty do Alferes. Membro da Associação para Preservação do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural de Vassouras – RJ (até ser emancipado em 1987, Paty era distrito de Vassouras). Associou-se ao Colégio Brasileiro de Genealogia em 27.05.1991. Não publicou nenhum trabalho, mas costumava compor poemas para entes queridos, alunos, ex-alunos e para a cidade natal. Faleceu no Hospital da Fundação Miguel Pereira, aos 83 anos, no sábado, dia 9 de dezembro de 1995. Em sua homenagem, a Galeria existente no Centro Cultural Maestro José Figueira, em Paty do Alferes, passou a chamar-se Galeria Dulce Pinheiro Bernardes.