CBG – Colégio Brasileiro de Genealogia: Arquivo Histórico do Exército

Arquivo Histórico do Exército

ARQUIVO HISTÓRICO DO EXÉRCITO

Localizado no 6º andar do prédio do antigo Ministério da Guerra.

Se o antepassado de seu interesse houver sido militar do Exército, o principal item genealógico é a Fé-de-Ofício, um documento que acompanha o militar por toda a sua carreira profissional e onde são anotadas todas as alterações, não só da vida militar (promoções, elogios, sanções, transferências, reserva) como da civil (casamento, nascimento de filhos, óbitos).

No caso de militares já falecidos, a consulta a esses documentos por pessoas não pertencentes à linha direta do militar somente será liberada mediante a apresentação de procuração de algum parente dessa mesma linha.

Para informações de datas de eventos – como promoções, conclusões de cursos etc – ou outros tipos de informações, qualquer pesquisador pode solicitar por escrito ao AHEx (endereço na Internet) que em curto prazo terá a solicitação atendida.

A pesquisa em Fé de Ofício de militares mortos há mais de cem anos está liberada, segundo a Lei de Acesso a Informação que entrou em vigor recentemente (maio 2012). Pode ser feita nas salas do Arquivo. O pesquisador informa o nome completo do militar de seu interesse de pesquisa e a pasta com as alterações será apresentada.

Também interessante é a coleção das Ordens do Dia expedidas durante a Guerra do Paraguai (1864-1870) pelos generais brasileiros Osório, Polidoro e outros, em diferentes fases daquele conflito. Nas últimas páginas de cada volume das OD há um índice onomástico que auxilia muito na pesquisa.

Há também uma excelente mapoteca e iconografia.

Eis o que consta do folder de divulgação do AHEx:

ACERVOS

– Documental – documentos de organizações militares e de outros órgãos extintos do Exército Brasileiro, preservando suas vidas administrativas, ebm como dos documentos dos militares e funcionários que nelas serviram.

– Cartográfico – compreende o período que vai do século XVII até a terceira década do século XX. Possui cerca de 6.000 mapas e plantas de dimensões variadas, abrangendo todos os estados do Brasil e alguns países da América do Sul, notadamente a Argentina, o Paraguai e o Uruguai. Há também uma coleção de mapas utilizados pela Força Expedicionária Brasileira-FEB na Itália.

– Escrito – constituído de documentos manuscritos e impressos, que se referem ao Exército e às ações por ele desenvolvidas ao longo da História do Brasil.

– Especial – constituído por fotogtafias, reproduções, gravuras e vídeos. A fotografia original mais aintiga data de 1891. Há fotografias dos Quartéis-Generais da cidade do Rio de Janeiro; de escolas, fortificações militares, fábricas do Exército e quartéis diversos; álbum da Campanha do Contestado, fotografias das revoluções de 1924, 1930 e 1964; da FEB e da Comissão de Inspeção de Fronteiras, chefiada pelo Mal. Rondon.

O ingresso no prédio obedece ao rigor de uma unidade militar. Sem documento de identidade é inútil visitar o AHEx. O atendimento é cordial e prestimoso, mas por vezes pode ser demorado, pois as Fés-de-Ofício ficam arquivadas em outro prédio do conjunto e tardam um pouco a chegar ao consulente.

Pesquisas

. O AHEx disponibiliza documentos escritos, iconográficos e cartográficos para a realização de pesquisas históricas.

. O agendamento de pesquisas poderá ser feito no site da Internet.

. Instrumentos de pesquisa como o Sistema de Arquivos – SISTARQ e o Sistema de Organizações Militares – SISTOM também estão disponíveis na página e permitem que o consulente acesse facilmente o acervo sob sua guarda.

Para maiores informações, ligar 2519 5351     Fax : 2519-5189

www.ahex.ensino.eb.br – Nesta página estão todos os meios de contato, o horário de atendimento, o acervo, etc.

Endereço:

Palácio Duque de Caxias, 6º andar
Praça Duque de Caxias, 25 Centro – Rio de Janeiro

Orientação: próximo à antiga  estação Central do Brasil
Em frente ao Campo de Santana (ou Praça da República)
Estação Metrô Central